Publicado em 21 de November de 2010

Heli-logging é o termo em inglês designado para: Extração de Madeira por Helicóptero. Este é um método que consiste na utilização de um helicóptero com algumas adaptações e equipamentos específicos para retirada de árvores já cortadas ou não de áreas inacessíveis de uma floresta, onde dificilmente uma máquina florestal ou outro equipamento seria capaz de realizar a operação. Nos EUA e no Canadá, cerca de 2 a 3% da madeira é extraída dessa forma. A perspectiva é de um aumento deste percentual no futuro. O processo de operação pode ser realizado de algumas formas diferentes. As principais são:
 
1- Retirada Seletiva: Este processo consiste na seleção de apenas algumas árvores da floresta. Esta seleção é geralmente realizada por Engenheiro Florestal e Topógrafos. As árvores são selecionadas com base em especificações como: altura, volume, diâmetro, espécie e finalidade da madeira. Dessa forma fazendo a extração apenas de alguns indivíduos, e não de todas as árvores da floresta. O corte destas árvores que foram selecionadas para serem extraídas pode ser realizado por operadores de motosserras, que realizam o corte de uma determinada porcentagem do tronco das árvores, e fixando apoios para que a árvore permaneça em pé, até ser extraída pelo helicóptero, evitando desta forma causar danos nas árvores remanescentes durante a queda da árvore. O outro consiste apenas na marcação da árvore, uma vez que o corte é realizado pelo próprio helicóptero que possui um cabo de extração anexado a uma ferramenta para realizar o corte da árvore e a sua remoção posteriormente.
 
2- Retirada Total: Este processo consiste na retirada de todas as árvores de uma determinada área. O processo de corte por ser realizado por operadores de motosserras, ou se a topografia permitir, realizado por máquinas florestais especiais para a aplicação em terrenos difíceis. Depois de cortadas e desgalhadas e seccionadas as árvores são agrupadas em feixes por peso, e não por tamanho. Pois a remoção depende da capacidade de carga do helicóptero.
 
           Em ambos os métodos de extração, o helicóptero remove a árvore ou o feixe por cabos ou ferramentas, como uma garra até a área mais próxima que permita o trafego de máquinas e caminhões.
 
As principais vantagens de se realizar a extração de madeira por helicóptero é a possibilidade de extrair madeira de valor onde seria impossível o acesso de máquinas e outros equipamentos, baixo índice de danos à madeira, menor impacto na floresta e ambiental, menos investimento na construção de trilhas de arraste e estradas, maior segurança na operação de extração.
 
As principais desvantagens estão relacionadas ao alto custo financeiro para se realizar uma operação como esta limitação de carga transportada (madeira) por ciclo uma vez que a extração é determinada pelo peso, ao invés do tamanho de comercialização, necessidade de pessoal altamente especializado, custos elevados na operação de corte devido a dificuldade de acesso, limitações das operações em virtudes das condições climáticas, entre outros.
 
            Um estudo nos EUA com um Boeing Vertol-107 II, com capacidade de 5 toneladas obteve uma produção de 79m3/h, fazendo 23 viagens por hora, com um custo total de US$26,43/m3, à uma distancia media de extração de 470m. (Fonte: MACHADO C. – COLHEITA FLORESTAL)
          
           Este sistema de colheita de madeira é realizado principalmente nas regiões montanhosas dos Estados Unidos e Canadá, e nos países nórdicos (nos Alpes).
 
Por: Gustavo Castro